Musas Gamers: Marisa (Fire Emblem: Sacred Stones)


Eis a volta da seção do blog que mais tinha saudades de fazer, porque contabilizava um post facilmente e porque de certa forma ela me permitiu conhecer pessoas muito legais que fazem do Cosplay muito mais que um mero hobby.

E bem,  na volta da seção, temos aqui uma personagem da série Fire Emblem, a espadachim Marisa. A cosplayer é a Norte Americana Fire Lily, e o cosplay é do ano de 2009.

Qualquer sugestão de personagem (feminino), pode ser feita aqui ou no meu Twitter (@Kyo_Sancini), comentários, elogios e críticas deixem aqui porque é o que conta.

Curtam a galeria abaixo:

Gamer Girls #6: Luma Camargo


Olá mais uma vez pessoal, dessa estamos de volta com a sexta edição do Gamer Girls (e a sétima entrevista está pronta). E acredite ou não, de certa forma eu já conhecia a entrevistada antes de nos conhecermos melhor, pois fazíamos parte do mesmo fórum sobre Harry Potter, haha. Bem, acho que pelo título da entrevista vocês devem saber o nome, mas vamos parar de enrolação barata e partir para a entrevista.

Pra começar, o básico pros leitores do blog (uns 3 eunucos), nome e idade
Meu nome é Luma Camargo e eu tenho 22 anos.

E com que frequencia você costuma jogar?

Todos os dias eu jogo Call Of Duty: MW1 e quando meu namorado deixa o DS dele comigo, eu jogo todos os dias também.

Possui algum console ou portátil?

Portátil ainda não, só se eu ganhar de aniversário um DS HAHAHA. E eu tenho um Wii e um PS2 (mas ficou na cidade dos meus pais). Estou de olho em um Xbox.

Eu tenho aqui um PS2 e um Dreamcast (mas tão meio encostados por falta de TV e um memory card pro DC), e tem o DS que eu levo pra tudo quanto é canto e que precisa arrumar a tela de cima que tá avermelhada… Mas enfim, qual a sua franquia favorita?

Essa é a minha dúvida eterna. De infância é o Sonic, mas hoje em dia eu também amo Portal.
E a sua?

Fico em dúvida, mas é basicamente Sonic (joguei desde o Sonic 1 ao Colors, excluindo os do Wii, Sonic 4, o Sonic 2006 e o Generations) e fora isso é talvez Tekken ou Soul Calibur.
Mas, voltando as perguntas… Cê já sofreu preconceito por ser garota e gamer?

Então, é engraçado isso. Eu gosto muito de jogos no estilo CS ou COD (First Person Shooters). Comecei a jogar na minha antiga cidade quando o CS virou uma febre enorme entre os meninos que iam na lan house só para jogar e eu que sou MUITO curiosa, pedi para o dono de lá me ensinar a jogar. Ai começou o meu vício. Eu ia todos os dias jogar uma hora e claro, só tinha meninos. E acho que nunca sofri preconceitos. Só não gosto quando falam ‘Ela é menina, pega leve. É café com leite’. Não, eu não sou café com leite HAHAHA. Gosto de jogar de igual pra igual. E também hoje em dia as coisas mudaram. Eu sou programadora, gamer, mulher e tenho orgulho disso.

FPS não é muito a minha praia, tenho problema de coordenação nas mãos e jogar no PC é impossível, em console eu dou uma arriscada e no DS eu gosto bastante… Admito que gosto de jogos mais simples, como Dead to Rights ou Just Cause. E você costuma participar de fóruns acerca do Assunto?

Na verdade não. Eu gosto de fóruns mas me falta tempo para entrar, ler e me dedicar. Eu prefiro ler algum artigo e compartilhar no twitter ou facebook. De vez em quando eu dou uma olhada no fórum do Steam, mas tem muitos anos que eu não me dedico a algum fórum. (O último não era de games, era de Harry Potter mas tinha uma sessão de games que era legal interagir.)

Eu tinha contas em 28907092090897 fóruns, mas me faltou tempo… E eu tinha uma preguiça do carai… Hehehe… E costuma acompanhar com que frequencia as notícias?
E depois que eu comecei com o blog (1 ano e pouco), piorou, a ponto de eu sair dos poucos fóruns que me restavam com conta ativa

HSAUHSAU Eu gostava antigamente, mas eu era nova e não fazia nada. Era aquele ciclo: acordar, internet, dormir. Enfim, eu leio notícias todos os dias pelo Reader, mas tem algumas que eu só leio o título porque dependendo do jogo eu não gosto ou não me interesso. Gosto de ler reviews também para saber mais sobre o jogo e é bom ler antes de comprar. E quando eu não sei de algo novo, meu namorado sempre me conta. Ele faz design de games e entende mais e está mais atualizado que eu. HAHAH Quantas vezes já cheguei falando ‘Você tá sabendo disso?’ e ele ‘Já, eu li hoje de manhã’ UAHSUHAS

Eu sei como é (tá, eu não sei)… E bem, a nova geração de portáteis está aí… PS Vita sai mês que vem (no Japão) e é region-free (rodará tanto jogos japoneses como europeus ou americanos… ou australianos, mas ninguém liga pra austrália) e o 3DS tá começando a emplacar… Quem você acha que leva?

Ai que difícil. Vou pedir a opnião do meu namorado. Perai… HUSAHSA Pelo o que ele me falou e eu concordo em partes, eu acho que o PS Vita vai levar essa. Eu acho que no 3DS deveria ter mais variedades de jogos, mas da Nintendo eu sempre espero um Zelda (HAHAHA sim, eu tenho implicância infinita com esse jogo) ou um Mario. São sempre jogos que eles sabem que as pessoas irão comprar porque gostam. Eu adoro a Nintendo mas minha implicância com ela realmente é a falta de jogos das outras empresas. E minha aposta é no PS Vita, pela variedade.
(desculpa mas eu tava discutindo com meu namorado porque bom, ele é nintendista sabe e eu tenho uma visão um pouco diferentente da dele HSUAHSA)

[Aqui houve uma demora pra resposta]

O 3DS é atraente, eu sei porque já joguei num, mas falta… Sei lá, empresas que confiem no potencial do aparelho… E o PS Vita vai ter uma versão HD de Persona 4! \o\ Agora, voltando aqui pras perguntas… O que você acha dessas matérias tendenciosas acusando games supostamente violentos de influenciarem as pessoas?

Os ‘moralistas de plantão’ sempre estão querendo botar a culpa em alguma coisa. A bola da vez são os games. E já aconteceu com os livros, televisão e afins. Eu acho uma bobeira absurda. Como eu já falei, eu jogo todos os dias para relaxar, e para mim é para isso que os games servem para relaxar, se divertir tanto sozinho quanto com os amigos.
Agora, eu começo com algumas perguntas que são… Incomuns, que usualmente não se vê em alguma entrevista a não ser que ela seja conduzida por um bêbado, ou pelo GAMESFODA. Mas enfim, espero que leve na esportiva… Já jogou ou pensou em jogar… pelada?

HSUAHSUAHSUHA OMG, não. Nunca tive essa idéia. Interessante, hm.

Essa pergunta surgiu na hora em que eu ia realizar a primeira entrevista, e tava pedindo pro pessoal no twitter mandar perguntas ‘fora do comum’, aí surgiu essa… Continuando, sua performance nos jogos melhora na TPM?

É engraçado o que eu andei observando nos últimos meses. Eu fico mais ‘violenta’ que o normal jogando COD. No última dia antes de menstruar eu sempre mato mais que todo mundo aqui na empresa e jogo bem, mas depois eu fico uns 4 dias ruim dependendo do mês, da intensidade da cólica também.

Desculpe a demora na pergunta, tava prestando atenção na música (o tema de abertura de Sonic Colors)… Serio. Eu uso meu DS pra tudo, como DS, GBA, GBC e NES XD E também pra escutar música. E na TPM? É melhor uma barra de chocolate, ou um “contra” em um jogo de luta?

Tem que escolher mesmo? Não posso comer o chocolate enquanto jogo? Pelo bem do meu namorado eu fico com o chocolate. HAHAHAH Eu amo jogos de luta mas acho melhor para o bem de todos eu não jogar na minha TPM.

E pra finalizar… Já fez biquinho sexy na hora de assoprar o cartucho?

Mas é claro que sim. Que saudades do meu bom e velho Mega Drive!

Bom, agora deixo o espaço pra fazer jabá, recado final, essas coisas…

Ah sim, queria dizer a você que leu até o final que eu não tenho ódio de Zelda, eu só não tenho paciência pra jogar. Eu adoro Donkey Kong e a Nintendo. HAHAHA Bom, a gente se vê por ai.
E quem quiser me seguir no twitter @lumah_h. Gosto de programação e jogos HAUSHUAHS E meu aniversário tá chegando (16/11), aceito presentes HSUAHSUAHSUH

 

 

 

 

Top 10: As garotas mais sexy dos games


Sim, amigos, por mais que eu ame as mulheres da vida real, nenhuma delas me dá bola. Então, como sou homem e preciso me sentir amado, farei uma lista das 10 garotas QUE EU ACHO mais sensuais nos games. Assim como o top 10 dos coadjuvantes, os números não representam minha preferência, mas sim a ordem em que lembro.

 


10) Tyris Flare (Golden Axe)

Em Golden Axe e Golden Axe 2, haviam três personagens disponíveis para se jogar, e havia um que ignorávamos por completo. Aquele Conan Genérico, sério. Acho que só quando estávamos entediados jogávamos com ele, pois claramente o Anão (Gilius Thunderhead) era mais forte e a Tyris Flare. Sim, a mina de Biquini que parecia saída de um disco do Manowar. O fato é que quando jogávamos sozinhos usávamos ela torcendo mentalmente por um patch de nudez pro jogo (sim, éramos – e ainda somos – sujeitos tarados por natureza). Além de seus dotes fartos (explorados no *AVC ocorrendo só de lembrar do jogo* Golden Axe Beast Rider), ela invocava com sua magia no máximo A PORRA DUM DRAGÃO! Sim amigos, imaginem ter uma namorada gostosa que invoca A PORRA DUM DRAGÃO? Pois é, também sonhou, não é?

9) Maki Genryusai (Final Fight 2)

Final Fight. O jogo que elevou os níveis de porradaria instaurados por double dragon. Protagonizado por um lutador de Luta-Livre, o namorado da sequestrada e um ninja Panguão, fez um puta sucesso em 1989. Aí como todo sucesso dos arcades, ele ganhou versões caseiras. A do SNES era uma porcaria e os sete usuários do Mega Drive que tinham um Sega CD com sua versão de Final Fight olhavam pra versão de SNES, apontavam e faziam “HA-HA” igualzinho ao Nelson. Aí a Capcom lança exclusivamente pro SNES Final Fight 2. Em que a noiva e sogro do Ninja Panguão do game anterior foram sequestrados pela Mad Gear. E aí Haggar e seus amigos espalham violência pela Eurásia. O fato é que só Haggar do original permanece. Cody foi substituído por um Brasileiro Folgado chamado Carlos (O sujeito é tão folgado que ele tem uma espada nas costas e NÃO USA ELA. Exceto em seus especiais) Miyamoto e uma ninja… Chamada Maki Genryusai… E que pernas, que roupa, que corpo! Sério, se é pra eu ser espancado por uma mulher, que seja por ela! A propósito, os fãs quase incendiaram a Capcom ao saber que Maki não estaria em Final Fight Revenge… Aliás, só não incendiaram porque três pessoas no mundo jogaram esta bomba. E duas delas tiveram ataque epilético, a terceira era o Amer, que nos alertou de tal bomba em seu gameblog.

8 ) Kitana (Mortal Kombat)

Sim, eu sei que a foto acima é de uma cosplayer e eu pergunto E DAÍ? Meu blog, minhas regras. Acontece que Kitana é filha da Rainha Sindel, que foi apossada pelo Shao Khan, o MAAAAAAAAAAL (como diria o Capitão Sereia) em pessoa. Criada como filha de Shao Khan, tinha Mileena (que mais tarde seria revelada como clone de Kitana) como irmã e Jade como melhor amiga. Depois de descobrir a verdade, ela se rebela e arma um dos exércitos de resistência a Shao Khan. E durante a história da série, ela desenvolve uma paixão por Liu Kang, o Bruce Lee de MK que se transforma NA PORRA DUM DRAGÃO e essa paixão permanece mesmo após Liu Kang ter recusado ela e este morrer nas mãos da Aliança Mortal (Em Deadly Alliance), depois ele volta como A PORRA DUM ZUMBI, mas isso é história pra outro dia. O fato é que mesmo vestindo trajes reveladores, Kitana não se portou como uma cuzona, e ficou sexy sem parecer vulgar. Sério, dá uma olhada no artwork oficial do MK9 e vê se isso parece sexy e não vulgar. Viram?

Uma curiosidade: A Cosplayer que estampa essa colocação é a Beatriz Rachel, se puderem, dêem uma olhada no Deviant-Art  dela, por favor. O Kyo Recomenda ^^

7) Reiko Hinomoto (Rumble Roses)

Sim, Rumble Roses é um poço de testosterona. Imagine um jogo da série Smackdown que substitui aqueles marmanjos descamisados por um monte de gostosas diferentes. Sim, esse é Rumble Roses (que foi feito pelo time que faz a série Smackdown Vs Raw), um bom jogo de luta livre. Tenho um certo xodó pela Aigle e pela Candy Cane, mas se eu pudesse escolher uma para estar comigo e brincar de “WOOHOO! VAMOS TESTAR A RESISTÊNCIA DESTA CAMA!” seria a Reiko. Ela é uma garota legal, e não tem tampouco muito peito e sua bunda não é tão grande quanto a de outras lutadoras. Mas de fato, sua personalidade e seu jeito de agir, definitivamente deram um sexy appeal pra personagem. Afinal, quem não gostaria de ter uma japonesinha mignon gostosinha pra fazer cafuné e ouvir ela contar de como causou concussões em suas rivais?

6) Ayane (Dead or Alive)

Dead or Alive começou como um fanservice em forma de jogo de luta que tinha O PORRA DO NINJA GAIDEN e peitos que balançavam mais que a mão de um sujeito com mal de parkinson num terremoto. Aí depois virou um sólido jogo de luta que evoluiu, caiu de novo pra Fanservice e agora volta a ser jogo de luta no 3DS. A série tem um elenco de gostosas pra ninguém botar defeito. Uma Japonesa que bate com a destreza do Kamen Rider, uma francesa que barbariza como Jean Reno (uma das poucas coisas legais que a França nos deu), uma chinesa que faria cair uma lágrima de orgulho em Bruce Lee e uma texana que brutaliza como Hulk Hogan. Entre o elenco de gost… Lutadoras, minha favorita é Ayane, meia irmã da protagonista Kasumi (aparentemente, fora o Ryu Hayabusa, ninguém tem sobrenome nessa série), que conta com um corte de cabelo bacana, corpo menos recheado que as outras lutadoras e plus. Ela é assassina. Sim, nada como fazer cafunés numa garota, enquanto ela conta quantos pescoços de punks, meliantes e cruz credos ela fatiou. Plus, ela tem uma personalidade e aparência mais adorável e parece querer apenas seu lugar ao sol. (pelo menos isso foi o que a esparsa história de DoA 2 me mostrou).

5) Blaze Fielding (Streets of Rage)

A primeira coisa que lembramos em Blaze Fielding é LAMBADA. Sim, e depois que a mudança da Blaze de SoR do 1 pro 2 foi da água pro vinho. Sim, de uma garota gostosa pra uma UBER GOSTOSA! E com direito a aparição de calcinhas na versão Japonesa do jogo! Qualquer um que foi moleque nos anos 90 e jogou SoR escolhia a Blaze. Esse era um fato que determinava quem seria amigo ou não, se o cara fosse Filho da Puta, ele escolhia a Blaze, se ele fosse seu amigo, faria o código pra personagens iguais. Bons tempos em que meros pixels seduziam jovens inocentes que ainda não tinham descoberto a pornografia no armário do pai. Aliás, o estilo de luta de Blaze é Judô, o que significa: AGARRÕES A VERA! Ou seja, não é a toa que os meliantes ficavam parados perto da Blaze, era apenas para ela agarrá-los e eles sentirem seu perfume… Antes de sofrerem fraturas multiplas e concussões graves, o que mostra que homens são tarados por natureza E IDIOTAS!

4) Yukiko Amagi (Persona 4)

Yukiko é herdeira do hotel Amagi e tem que lidar com as pressões da família de ter de cuidar do hotel. De fato, essa pressão acaba a fazendo ser uma garota solitária, apesar de ter Chie como melhor amiga, apesar de se darem bem, ela sonha em ser mais “comunicativa” como sua amiga. Seus desejos acabam por fazer ela desenvolver seu lado “Shadow” e sua dungeon em Persona 4 exemplifica o castelo do qual ela sonha sair. Depois que o Protagonista e seus amigos a ajudam a sair dessa “enclausura”, ela se torna mais aberta e animada. E aí, além de sua inteligência, notamos os fartos dotes da moça. Sério, Yukiko tem uma comissão de frente invejável. Além do fato dela não ligar para isto, o que a torna ainda mais atraente. Sério, não existe nada melhor que uma garota gostosa que NÃO BANQUE A GOSTOSA E SE EXIBA FEITO UMA VADIA. Se ela se comportar como ela mesmo e é claro, não agir como uma vadia, ela será melhor reconhecida.

3) Nina Williams (Tekken)

A irmã de Nina (Anna) é uma vadia e jogar com ela (A Anna) é uma porcaria. Sério. Pois bem, Nina tinha desde cedo uma relação de rivalidade com Anna, que foi se tornando cada vez mais agressiva com o passar dos anos, a ponto de elas destruírem um Shopping a cada vez que se encontram. Mas enfim, Nina está aqui mesmo por conta do jogo solo que ela estrelou no PS2. Que tinha a infamia de usar o analógico direito para os golpes, se tornando limitado de certa forma. Mas tinha gráficos ótimos e o biquini que Nina usa na sua primeira aparição no navio é de tirar o fôlego de qualquer marmanjo. Digo, com um biquini e um corpaço daqueles, eu adoraria ser estrangulado até a morte. Seria excitante… Ou não, já que eu estaria morto, como disse acima, somos tarados na mesma proporção de idiotas.

2) Lulu (Final Fantasy X)

Final Fantasy não é uma série aonde o fanservice gritante impera (tem um aqui e um ali, em doses moderadas ou cavalares, mas nunca de maneira total). Eu escolheria uma das Oerba, mas como não pus minhas mãos em FF 13, vamos a mais gostosa de FF X. Lulu é uma feiticeira da mesma vila de Yuna. E após Tidus aparecer lá, ela, Yuna, Wakka e o próprio Tidus saem na caça do Sin, a ameaça do mundo de Spira. Assim como a maioria da lista, Lulu tem uma comissão de frente invejável, porém, cuidado com suas magias que podem acabar com seu instrumentozinho, seu tarado. Pois bem, durante a história, Lulu se porta como uma espécie de irmã mais velha de Yuna e mais, em Final Fantasy X-2, é revelado que Lulu se casou com Wakka, o que prova que nós idiotas ainda temos chance de arrumar uma gostosa, e por isso, eu saúdo a Square!

1) Chun-Li (Street Fighter)

Olha, sinceramente eu não queria colocá-la no Top, mas a Nostalgia falou mais alto. Quem nunca pausou o SNES ou Mega enquanto fazia o Spinnin’ bird Kick? Pois é, juntamente com Blaze e Tyris, ela povoou a imaginação de muitos fapeiros nos anos 90. Com suas pernas notáveis e dotes fartos na frente, ela caia pro pau com Guile, Ken, Ryu e outros cruz-credos que povoaram os jogos de SF desde 1992. Aliás, a roupa coladinha dela na série Alpha/Zero demonstra que ela também tem uma retaguarda invejável. Além de tudo, Chun-Li é uma das pessoas mais legais, afinal, ela protagonizou aquela cena do banho em SF Movie, aonde aparecia peladinha. E no SF II Victory ela tinha 16 aninhos e era uma garota muito fofa e dublada pela Tania Gaidarji, o que a faz 30 vezes mais sexy. E ponto final.

Menções honrosas

Acredite, ficou MUITA GENTE de fora. Tinha bastante gente que eu gostaria de pôr, mas não ficaram na lista. E tenho uma boa razão para não ter colocado elas.

Eu disse que tinha uma boa razão, não que ia contá-la.

Enfim, eis a lista de quem eu lembrei e ficou de fora:

Isabella (Ivy) Valentine (Soul Calibur)

Apesar de sua história fascinante e da jogabilidade dificil de dominar, jogávamos com Ivy por conta de sua imensa comissão de frente. Eu já disse que homens são babacas? Infelizmente ficou de fora porque eu terminei a lista.

Bayonetta (Bayonetta)

Todos que jogaram (ou pelo menos a maioria) amaram bayonetta. Diabos, a versão de X360 levou 40/40 na Famitsu. E na terra de Jaspion, sabemos como eles amam o Xbox (Medidor de Sarcasmo: ALTÍSSIMO, QUASE EXPLODINDO). E Bayonetta tem uma bundinha muito linda, além dos óculos de bibliotecária e a voz sexy com sotaque inglês. Não entrou na lista porque eu não joguei Bayonetta, e esse era critério.

Lucia (Final Fight 3)

Lucia é uma policial que usa um shortinho de Periguete e que era ultra veloz em FF3. Além de se encaixar no porte físico da Reiko, ela tinha um gritinho sedutor… Pelo menos é o que os 16 bits do SNES permitiam. Não entrou pela limitação de um personagem por franquia.

Cammy (Street Fighter)

Cammy, a agente inglesa de dezesseis aninhos (de acordo com SSF 2) que compartilha de uma bela bundinha e uma voz irritante em sua primeira aparição, parecia não ver problema em andar na base inglesa com aquele maiôzinho sexy (não que eu esteja reclamando). Talvez pela sua capacidade de causar concussões, mas isso é algo que eu não quero discutir. Ela foi mais uma das que não entraram pela limitação de um personagem por franquia.

Jessica Albert (Dragon Quest VIII)

Ruiva! Magumbos sensacionais! Mágicas extraordinárias! Sabe porque Jessica não entrou na lista? Simplesmente porque não joguei mais do que 10 minutos de DQ 8.

Samus Aran (Metroid)

O Jardineiro é Jesus e as Árveres Samus Nozes! Samus é a protagonista de Metroid, e usa uma armadura que esquenta pacaralho! (A Thaís Yuki tá de prova) Ela entraria aqui por conta da Zero Suit, que deixa suas curvas a mostra e são sua arma mortal para distrair Solid Snake em Super Smash Bros. Brawl enquanto o enche de porrada. Mas não entrou porque eu pouco tempo passei com a série em si, e foi a Jayne que me lembrou, eu havia esquecido dela.

Blue Mary (King of Fighters)

Mary Ryan é uma das personagens femininas mais legais de KOF. Enquanto Mai se movimenta como uma atriz pornô (condizente com sua profissão de Kunoichi), e Athena é vítima de todo o fanservice da série, Mary é durona e bacana ao mesmo tempo. E tem uns magumbos ótimos que se mexem bastante, em seu vestuário revelador (ao menos a parte superior). Blue Mary não entrou porque simplesmente eu tinha terminado a lista.

Shanoa (Castlevania: Order of Ecclesia)

Não há muitas personagens femininas na série Castlevania, e como Maria Renard se transformou de garotinha pululante a uma moça elegante (Chi no Rondo e Symphony of Night), temos como gostosa mor da série a Shanoa, de Order of Ecclesia. Com seus belos dotes e roupas levemente reveladoras, a moça só não entrou aqui no Top porque eu me lembrei dela hoje. E porque eu já tinha terminado os dez

E amigos, esse foi mais um Top 10 e espero que tenham gostado. Sintam-se a vontade pra me criticar, elogiar, sugerir mais moçoilas que poderiam estar aqui e eu não lembrei, chupinhar o artigo para um site grande que nem aconteceu com o Amer, enfim, comentem.

Especial The King of Fighters: Athena Asamiya


Ê, laiá, feriadão e eu trabalhando. Pois bem, mais uma parte do especial on-line, hoje sobre a personagem mais kawaii desu-desu de King of Fighters: Athena Asamiya!

(mais…)

Especial The King of Fighters: Mai Shiranui


Mais um dia, e véspera de feriado, vamos com a musa da SNK nos perfis especiais de KOF do Blog: Mai Shiranui.

(mais…)

Diário de Desenvolvimento (RPG Maker) Pt. 2


Diário de Desenvolvimento (Parte 2)
Dúvidas quanto a meta de desenvolvimento

Quando se faz jogos no RPG Maker, uma das primeiras coisas é definir o tema do seu jogo. Embora eu sempre aja no improviso, com um tema lá e cá. Um dos meus primeiros rascunhos desenvolvidos no RPG Maker 2000 era um fangame de CDZ, que não recordo o nome. A premissa era tosca e os mapas porcamente feitos, um zero a esquerda.

Mas enfim, quando se tem um tema, uma meta. É necessário desenvolver um roteiro ou no mínimo um rascunho disso, o problema é que na etapa inicial, são muitas as idéias, focos. Ao mesmo tempo em que pensa em fazer uma adaptação de Percy Jackson, um jogo de Saint Seiya lhe vem a mente, e nisso vem algo baseado em Power Rangers e logo em seguida você se esmurra por se desviar do projeto principal. Isso acontece com mais frequencia do que pode imaginar.

Quando se é um só e se tem que pensar em tudo, de concepção, estilo, sistemas adicionais, gráficos, músicas e não se tem tanto tempo livre, é normal se sentir desmotivado e sem rumo, o que atrasa em muito os planos. Por muitas vezes, eu fiz praticamente tudo, raras vezes chamei amigos pra serem beta testers. Por muitas vezes, tentei divulgar os projetos, mas não haviam meios de se divulgar, não haviam mídias sociais fortes como hoje.

O texto pode parecer desconexo, mas é um pouco do que sinto na hora de criar um RPG nessa plataforma que é o RPG Maker. Espero escrever a parte 3 desse diário com um ritmo melhor e informações mais consistentes do que meras divagações de um maluco escrevendo esse texto curto por umas 3 horas e o pc q tá ligado desde 3 horas da tarde? Fui gente!

Anime Musas: Misa Amane (Death Note)


Em primeiro lugar, eu não gosto de Death Note. Sério, tentei me interessar, mas assim como as cantadas baratas q eu costumo passar: Não deu!

Mas eu tenho uma tara pela Misa, sério. E essa semana, a estrela da semana temática é ela, feita pela nossa última entrevistada, Plu Moon, curtam aí a galeria!

(mais…)

Musas Retrô: Kasumi (Dead or Alive 2)


Boa noite, visitantes do além, aquém e de qualquer lugar, estamos de volta a normalidade do blog, então hoje é dia de Musas Retrô!

Sem mais delongas, vos apresento a espanhola Rikku Valentine, com seu cosplay de Kasumi, a ninja protagonista da série Dead or Alive.

Vamos pra galeria porque hoje estou com pressa!

(mais…)

Musas Retro Gamers Especial: Entrevista com Plu Moon!


Olá pessoal. Sim, eu disse no twitter que ia publicar primariamente esta entrevista na quarta-feira, o feriado fez me passá-la para a terça-feira, mas como quem manda nesse blog sou eu, eu decido que vou publicá-la hoje.

O lado bom dessa entrevista é que eu não precisei usar minhas habilidades em inglês adquiridas assistindo a Tokusatsu (legendas da TV-Nihon) e lendo mangás em inglês (cheguei a traduzir um capítulo de Zelda no Densetsu: Kamigami no Triforce) pra traduzir, já que a entrevistada é brasileira (Yay!)

Curiosamente ela seria a terceira entrevistada, mas devido a problemas de internaids (ela ficou sem pc por 15 dias), ela só me respondeu após eu já ter feito a entrevista anterior, então que assim seja.

Mas, deixem0s de palhaçada, e vamos para a entrevista com a brasileira (e carioca, é mais chances de… deixa pra lá =p) Plu Moon, so… Let’s go with this party everybody!

(mais…)

Musas Retrô: Sakura (Sakura Taisen)


E sim, temos mais uma entrevista programada pro blog, com a Plu Moon, devo antecipar o post de quarta para terça devido ao feriado. A entrevista já foi feita e isso não interessa no momento não sei porque.

Bem, de qualquer jeito, como estou mais randomico que nunca, vamos de Musas Retrô.

Sakura Taisen (Sakura Wars) é uma das jóias da SEGA que o ocidente nunca havia visto, exceto pelo anime picotado, até que o quinto jogo da franquia (Farewell, My Love) foi trazido ao ocidente numa parceria com a Nippon Ichi Software, sendo que a versão Playstation 2 é bem superior a do Nintendo Wii, pois vem com dois discos, um contendo o jogo no original, audio japonês e legendas em inglês e o segundo com a dublagem americana. A versão wii só trouxe o disco americano. Chupem nintendistas!

Pois bem, fiquem com uma galeria pequena da Plu Moon, como aquecimento para a entrevista de terça.

(mais…)