Pokémon Conquest [DS]


Um dia álguem sentou no escritório da Tecmo Koei, pegou as versões de Dynasty Warriors e viu junto alguns jogos de tactical RPG. Vendo tantas versões contando a mesma história, a pessoa pensou: e se a história do japão fosse contada com duelos Pokémon? Esse gênio então ligou para a Game Freaks e pra The Pokémon Company. A abençoada pessoa aceitou a idéia e entre uns temakis e outros, selaram o acordo para um jogo entre as duas empresas.

Se você considerou bizarra a idéia de colocar Nobunaga, o maior vilão arroz de festa dos games, como um mestre Pokémon diabólico que quer conquistar todos os reinos ao lado do seu Zekrom … chegou a hora de rever seus conceitos e jogar Pokémon Conquest, o novo jogo dos monstrinhos de bolso e que agora trás elementos de estratégia e gente conheciada. (mais…)

Anúncios

Dragon Ball Z Budokai Tenkaichi 3 [PS2]


Duas coisas são certas todo ano: fim de ano tem especial do rei na tv, e vem um novo jogo multiplataforma de Dragon Ball Z. Certamente a história do anime você já deve saber, mesmo que nunca tenha assistido afinal, basta apenas um game da saga para você ver a história toda.

Dragon Ball Z conta com 4 saga: Sayajins, Freeza, Cell Games e Boo. Em cada uma vemos os Guerreiros Z tendo novas ameaças e com isso, mais motivos para ficarem cada vez mais fortes, já que os inimigos estão sempre mais fortes.

O modo história do jogo, consegue trazer um pouco do drama, e muito da emoção de alguns embates épicos como Goku vs Freeza. Afinal, finalmente vemos o Super Sayajins que esperamos mais de 150 episódios para ver em ação. (mais…)

[Nintendo 64]Pokémon Stadium


Voltando a postar, trago um clássico vamos ver uando o fenômeno ganhou corpo e não digo do Ronaldo na forma Snorlax e sim de Pokémon em 3D depois de vermos alguns dos monstrinhos ganhando forma no divertido Pokémon Snap, hora do duelo … ops, frase de outro anime. É hora das batalhas em Pokémon Stadium do saudoso Nintendo 64.

(mais…)

Pokémon Black/White [DS]


Pode um jogo com mais de uma década e meia seguir sua proposta e manter-se vivo e atual sem mudar sua formula, para os novos jogdores? A resposta é sim, ainda mais quando estamos falando de uma das maiores (e até então podemos chamar também de “nova”, mas nem tanto) franquia da Nintendo. Criada pela Game Freaks, Pocket Monsters é fenomeno até os dias de hoje e prova de sua força foi a origem do anime após a criação do jogo, e que segue firme e forte até os dias de hoje na tv japonesa. Com vocês o último game da série até o momento, Pokémon Black/White.

E pensar que sabiamos o nome de todos eles, também pudera, eram somente 151 e hoje em dia já são mais de oito Mew. Passando por gerações, onde tudo inicio nas versões Green/Red, depois tivemos Blue e com o sucesso do anime, a versão Yellow (mais puxada para o anime, lembre-se do paragro anterior) até chegarmos aos atuais Black/White. Nesse “meio tempo” a franquia se renovou e muito, não somente em criar novos monstrinhos, passando a drastica mudança das batalhas (iniciada em Gold/Silver/Crystal) e sempre melhoramento dos gráficos (até então em 2D). (mais…)

Samurai Shodown RPG [PSX]


Os anos 90 nos trouxe o melhor dos jogos de luta, alguns em tanto, mas a rivalidade Capcom x SNK nos deu bastante séries boas (por parte da SNK para tentar derrubar Ryu e cia.). Entre as franquias, um jogo chamava a atenção por ser um pouco diferente. Nele os personagens não estavam apenas “saindo na mão”, mas sim usando espadas e tinhamos samurais e ninjas (e muito mais por trás disso se investigarmos a história e suas referencias), esse jogo era Samurai Shodown. (mais…)

Nippon Curling Kyoukai Kounin – Minna no Curling DS


Hoje iremos ver um jogo digamos curioso, para Nintendo DS. Quem acompanhou os jogos olímpicos de inverno em Vancouver no ano passado, com certeza vai lembrar-se desse esporte, ainda mais que a TV deu bastante ênfase no mesmo por chamar a atenção o seu acessório: escova (apelidada de vassoura as transmissões).

Nippon Curling Kyoukai Kounin – Minna no Curling DS, ou apenas Minna no DS Curling como também é conhecido, é um jogo sobre curling que usa bem a idéia do esporte com os recursos do portátil da Nintendo.

No controle do time feminino da Grande Nação Japonesa, você irá encarar desafios contra várias forças do curling mundial, de mesmo nível como Rússia, a até as perigosas como o Canadá. Você formará seu quarteto escolhendo entre as 5 integrantes da equipe para a partida. Vamos entender um pouco do curling, para você ao se sentir perdido caso seja novidade, ou relembrar caso já tenha visto alguma partida.

O curling é um esporte olímpico coletivo praticado em uma pista de gelo cujo objetivo é lançar pedras de granito o mais próximo possível de um alvo, utilizando para isso a ajuda de varredores. O nome do esporte origina-se do verbo em inglês “to curl”, que significa “girar”, e se deve ao fato de as pedras serem levemente giradas no ato do lançamento, descrevendo uma parábola em sua trajetória. (mais…)

Entrei na feira da fruta


Ao mesmo tempo que a versão azul eternizada por Adam West é bem controversa, odiada e diria … amada ou simpatizada por outros, uma coisa é certa: diversão! Sabemos que o homem-morcego (Batman e não Ozzy Osbourne, ok?) é popularmente conhecido como o Cavaleiros das Trevas, e isso não foi com as piadinhas e humor da sua versão azul. A série é boa para dar umas risadas e melhor ainda para a criançada conhecer o personagem e depois ver a realidade. Pois bem, essa introdução foi apenas para chegarmos ao ano de 2008 foi criado um novo desenho do Batman baseado nessa verão e tendo como destaques alguns heróis conhecidos e muitos outros nem tanto, ajudando Bruce Wayne em suas missões.

Esse título nos rendeu alguns Beat n’ Up (afinal a especialização do Batman é bater em vagabundos, como diria o pessoal no Devoradores haha) e vou comentar aqui sobre a versão de DS que rende uma boa diversão, aé pra quem não gosta de jogar.

(mais…)

Ninja Gaiden [NES]


Enquanto muita gente nem sequer ainda andavam em 1989, a Tecmo trazia ao mundo um dos jogos mais … mais … legais e não feliz com isso, a sua diversão seria seu maior pesadelo. Vinha ao mundo Ninja Gaiden (no Japão, 忍者龍剣伝 – Ninja Ryukenden = A Lenda da Espada do Dragão Ninja), o jogo narra a avetura do jovem filho de Ken Hayabusa, Ryu Hayabusa, descendente do clã ninja detentor da Dragon Sword. Ryu encontra em seu quarto uma carta de seu pai, que fora morto dias antes em um duelo. Ken diz para Ryu ir a América procurar por seu amigo Walter Smith, um arqueologo que guarda consigo uma estranha estatueta.

Chegando aos States, começa o jogo e a aventura de Hayabusa ao longo de 6 Acts, indo teoricamente do Normal Hard até o ato Normal Troll de dificuldade. Uma das características marcantes do jogos são suas belas “CG, opa CG não maaas, animações para abertura do jogo e a cada vez que concluir um Act. Cada animação vai trazendo ao jogador mais sobre a missão de Ryu e os rumos que ele segue até ao final que ela faz no jogo. (mais…)

Digimon World [PSX]


Procure a entrada para o mundo digital, tente esquecer a Angélica cantando a versão nacional do tema de abertura nacional. Pegue seu DigiVice e vamos tentar salvar o Mundo Digital da catástrofe.

O jogo começa quando um grupo de crianças estavam brincando com seus Digimon em seus V-Pets. O jogo gira em torno de um garoto chamado Hiro, que chega juntos das crianças e emocionantemente observa uma luta entre MetalGreymon Vírus e MetalMamemon entre dois V-Pet.

Quando Hiro volta para sua casa, ele percebe uma luz branca vindo de seu quarto. Ele então descobre que seu V-Pet vermelho está agindo de forma estranha, apos olhar o V-Pet um Koromon aparece na tela tentando falar com ele. Hiro então é sugado para o Mundo Digital e seu corpo é subitamente transformado em dados e Hiro acaba indo parar em uma cidade chamada File City (que consiste apenas em alguns edifícios), onde é saudado por Jijimon e muitos outros Digimon. Quando ele percebe que File City está em perigo, ele passa a ter a importante misão de recrutar Digimon para povoar a cidade. É dito por Jijimon que a cidade era uma vez cheio de vida, mas acontece que uma força estranha fez seus habitantes perderam suas memorias e se tornaram primitivos e a partir dai a cidade caiu em desordem.

Conforme a história avança, Hiro descobre o plano maligno de Analogman e prepara-se para salvar File Island . No final do jogo ele deve finalmente ir para o Monte Infinity para enfrentar Analogman e seus lacaios Devimon, Megadramon, MetalGreymon Vírus e Machinedramon (seu parceiro Digimon), e salvar o Mundo Digital da destruição.
(mais…)

Prepare to fight!


Após a longa ressaca de fim de ano, acá está o primeiro review de game do ano. Demorou e por isso, vou começar com um jogo que teria o review no ano passado, mas coisas da vida aconteceram e eu não tinha animo para escrever e ainda mais um jogo que “brinca com a morte”.

Introduções a parte, para o pessoal da minha época lembra de quando chegamos nas casa de fliperama/bar e vimos o que queria ser o concorrente do Street Fighter, depois do King of Fighters, com aquela violência tão real. Com gráficos “reais” e pura sanguinolencia, chegava o jogo chamado Mortal Kombat. Com orçamento precário, muita coisa foi improvisada com os panos sendo mascara para os ninjas por exemplo.

Não irei falar desse clássico, mas sim do último Mortal Kombat “real” até a chegada do próximo Mortal Kombat xerox de Super Street Fighter IV, Mortal Kombat Armageddon [PS2]. Lançado em 9 de Outubro de 2006, MKA chega como uma compilação (similar ao Mortal Kombat Trilogy, lembra? Não? Então Now Loading sua memória …)

Sua op resume a história: Com os guerreiros ficando fortes demais para serem manipulados, os Elder Gods enviam um guardião para absorver os kombatentes sedentos por sangue. Surge uma enorme cratera em Edenia e sem muito alarde, surge uma enorme pirâmide do solo e envolta de muito fogo. No topo encontra-se Blaze, e os heróis e vilões partem para a escalada derradeira …

(mais…)