Metro 2033


O Apocalipse já foi explorado de diversas maneiras em Jogos, Filmes e Livros, cada qual com sua particularidade. Em 2010, a THQ, junto com o estúdio 4A Games lançou o FPS Metro 2033, que com sua mistura de mundo pós apocalíptico e pitadas de horror, ganhou diversos elogios, e sua sequência (Metro: Last Light) deve chegar as lojas no primeiro trimestre de 2013. Mas, o que causou de certa forma surpresa entre alguns, é que o jogo era a adaptação de um livro, e RUSSO! Pois bem, vamos com a análise do Livro Metro 2033, de Dmitry Glukhovsky.
Metro 2033 (livro)

Autor: Dmitry Glukhovsky

Editora: Planeta

Páginas: 416

Preço Médio: 39,90 (Na Saraiva*)

*Na última busca feita, o livro não estava em estoque
Sinopse:

Sem muitas explicações, como se a informação tivesse se perdido no tempo, sabemos apenas que uma catástrofe nuclear assolou a Rússia e a maior parte da população morreu. Algumas pessoas conseguiram se refugiar nos subterrâneos do metrô de Moscou, para se proteger da devastação, e aqueles que não tiveram a mesma sorte sofreram os efeitos brutais da radiação.

Mais de 20 anos se passam e toda uma nova geração cresce dentro dos túneis do metrô e uma sociedade é desenvolvida ali dentro, fazendo com que a sobrevivência seja a regra principal do dia-a-dia. Alimentando-se de cogumelos, ratos, porcos e galinhas, a população moscovita digladia-se com a dura realidade da vida no subsolo.

É neste cenário pós-apocalíptico que acompanhamos a triste jornada de Artyom, sobrevivente da superfície que foi entregue por sua mãe nas mãos de soldados durante uma praga de ratos, e que passa a viver numa longínqua estação de metrô que, além de suportar todas as dificuldades de uma existência precária, é assolada por criaturas terríveis da superfície chamadas por eles de “demônios”, fruto da mutação causada pela radiação.

Sob constante ameaça de ataques das criaturas demoníacas da superfície, Artyom se vê na difícil tarefa de alertar outras estações do risco iminente de uma invasão massiva que porá em risco os últimos humanos da Terra. A missão lhe foi incumbida por Hunter, um dos poucos que fazem excursões na superfície de Moscou em busca de suprimentos para o povo do metrô, que desconfia do medo que assoma às mentes de quase toda população restante.

Narrativa:

Esqueça o clima amedrontador do jogo. Metro 2033 não é assustador como o game originado dele, mas Glokhovsky optou por usar uma narrativa mais carregada, e cheia de incerteza. Artyom é jovem, mas o mundo em que ele vive é aterrorizador (o desconhecido é o maior inimigo) e em sua busca, sobreviver a cada dia já é um prêmio. A cada porto seguro de sua jornada, dúvidas e incertezas cercam o protagonista. Todo esse clima claustrofóbico, é de certa forma muito bem ambientado pelo conhecimento do autor das linhas de metrô de Moscou. Apesar de estarem vivendo no limite, o livro mostra que mesmo assim a raça humana não melhorou muito e continua sendo tão cruel e insana como é nos dias de hoje. Os momentos aonde o passado na superfície é lembrado, carregam um tom de Nostalgia realista, e o final de certa forma surpreende.
Edição Nacional

Apesar da capa original ser melhor, a Editora Planeta caprichou no material nacional, apesar de algumas traduções desnecessárias (Alguns nomes de estação foram traduzidos e acabam não batendo com o caprichado mapa que é usado como guia, aliás, são dois mapas, um com como deveria ser e um como é a realidade) o trabalho no geral é bem feito (bom, melhor que algumas coisas que ouvi sobre as traduções de Game of Thrones).
Considerações finais:

Uma obra de Sci-Fi pós apocalíptica excelente. Com uma ambientação imersiva e um clima sufocante de desespero, com uma pitada de sobrenatural, e um final que surpreende, deixando o leitor curioso sobre o que acontecerá em Metro 2034 (Ainda não publicado em inglês ou português) e sobre o que Artyom vai fazer com aquilo que aprendeu.

Score: 95% – Excelente

Nota pós review:

Os livros Metro 2033 e Metro 2034 podem ser lidos on-line de graça em seus respectivos sites em russo, e o game Metro 2033 para PC está sendo vendido pela revista Fullgames por R$ 17,90

Metro 2033 Website

Metro 2034 Website

Deixe um comentário

1 comentário

  1. Metro 2033 dizem ser um bom jogo que lembra Fallout, talvez o livro seja bacana também.

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s