Assassin’s Creed II (Multiplataforma)


Sinceramente, não entendo porque os jogadores criticam tanto o primeiro Assassin’s Creed. Tudo bem que o jogo dá mais enfase ao Assassino Althair do que o sujeito por detrás do Capuz e as missões sigam um esquema repetitivo (nunca cheguei a entrar em Jerusalém por conta de uns… Probleminhas que agora foram remediados), mas afora isso o combate e o parkour do jogo são ótimos, e a trama empolga com sua porção história e sua porção ohmygodomundovaiacabar! Além da recriação excelente que fizeram da época das cruzadas. Mas, isso é assunto para outro dia, outro review. Hoje, falemos de sequências, no caso. Uma sequência tem consigo uma bênção e uma maldição, a benção é que a tal franquia pode estar dando certo, tanto que foi sequenciada com um novo produto, e uma maldição porque ela tem o dever de superar os problemas de sua edição anterior e angariar novos jogadores. Essa era a missão da Ubisoft, quando lançaram Assassin’s Creed II.

Assassin’s Creed II

Produtora: Ubisoft

Desenvolvimento: Ubisoft Montreal

Gênero: Ação

Plataformas: PC/PS3/X360

O jogo sequencia os eventos da vida de Desmond Miles, barman e descendente dos Assassinos. Após o experimento com a Animus, Lucy resgata Desmond das garras da Abstergo, e em outro local, numa “atualização” do Animus que permite que ele assimile técnicas dos Assassinos, ele revive a vida do italiano Ezio Auditore de Florença (da Firenze). Ezio, um jovem bon vivant, tem seu mundo virado de pernas pro ar, numa conspiração que acaba com sua família, e ele acaba por descobrir o legado dos Assassinos, deixado por seu pai, e segue na sua busca por vingança contra Rodrigo Borgia (vulgo papa Alexandre VI nos livros de história) enquanto amadurece e evolui como Assassino. É claro que o roteiro é mais denso que essa mera explicação, mas como costumo utilizar apenas um parágrafo para contar a história, fica por isso mesmo. Ah, e caso queira uma versão mais completa do enredo de Assassin’s Creed II (Ao menos o lado de Ezio), leia o livro Assassin’s Creed: Renascença* (Oliver Bowden, Ed. Record)

A mecânica do jogo é a mesma do anterior, mas tremendamente melhorada. A base do jogo ainda é a exploração das cidades pelo alto e a furtividade nos assassinatos, mas o arsenal de Ezio é superior ao de Althair, graças a Leonardo da Vinci, grande amigo de Ezio. Além da tradicional espada e da lâmina oculta, Ezio adquire bombas de fumaça, adagas de arremesso, lâminas venenosas e uma mortífera pistola, além de um leque enorme de armas que podem ser compradas, com isso os combates ficaram mais maleáveis ao gosto do jogador. As missões, apesar de terem a mesma base do primeiro jogo, estão bastante modificadas e garantem que a partida não paire na mesmice de AC I.

Uma coisa que não se podia e agora pode, é nadar. Como em boa parte do jogo você estará em Veneza, ou mesmo em Florença e às vezes, a água pode ser a melhor saída, desde a hora de se navegar com uma gôndola, até fugir de um inimigo saltando de uma construção. A dificuldade do jogo é moderada, mas para apimentar a jogatina, pode-se adquirir a roupa de Mestre Assassino de Althair, encontrando as “chaves” em seis locais da Itália (não se preocupe, eles estarão marcados no mapa). Muitas das mecânicas da jogatina de AC I foram melhoradas aqui, se antes só podíamos nos camuflar entre os monges, agora qualquer aglomeração de pessoas pode ser usada pra se “esconder”, além de poder utilizar as cortesãs (putas numa linguagem mais popular) para distrair os guardas, ou mercenários para lhe dar uma mãozinha e inclusive os ladrões podem ser usados pra ajudar. Todas as ações são simples de se fazer, garantindo algo mais funcional. A sincronização nos pontos altos ainda é necessária (não obrigatória, mas necessária para decorar o mapa da área), e as missões de investigação do AC I foram limadas, além de muitas sub-quests terem sido adicionadas.

Para os usuários de PS3, uma novidade interessante (desde que possuam um PSP), pois há conteúdo extra no PS3 para quem possui o Assassin’s Creed de PSP, então fique de olho.

Graficamente, nos dois anos que separam Assassin’s Creed II de seu antecessor, a coisa melhorou muito. As expressões faciais melhoraram bastante, os modelos dos personagens estão melhores, e os NPC’s que eram apagados, por assim dizer em Assassin’s Creed, estão mais vivos aqui. A reconstrução da Veneza renascentista é fantástica, não há como não se maravilhar, quando no alto de uma construção, se vê um barco ao longe com um sol alto. É um cenário (descrito aqui por mim) simples, mas belíssimo de se ver.

A parte sonora do jogo é um luxo a parte, com temas belíssimos nos pontos chave do jogo. Cada música ficaria deslocada fora do jogo, mas lá ela cumpre excelentemente seu papel. A dublagem é explêndida, se Nolan North deu a Althair o tom certo de um Assassino frio e profissional, Roger “Sonic” Smith deu a Ezio o tom de bon vivante e pessoa gente fina exigido pelo personagem. Aliás, toda a dublagem de AC II merece destaque, tanto a em inglês, quanto a italiana. Só não se perca entre as vozes e a legenda, lembro de ter feito isso umas três vezes enquanto jogava em italiano.

Finalizando, não é a toa que Assassin’s Creed II é o favorito de muitos fãs. Com seu enredo grandioso, ambientação fantástica, mecânica melhorada e gráficos excelentes, foi a real afirmação da franquia, como uma das top’s da atual geração de consoles, recomendo para quem ainda não jogou este fantástico game.

Nota Final: 9,5/10

Deixe um comentário

1 comentário

  1. Eis um jogo que tenho muita vontade de jogar e sequer um de meus amigos comprou ele! MALDITOS! xD

    Poxa, a analise esta fantastica Kyo, suas analises estão a cada dia melhores e agora que tu pegou o PC novo esta selecionando titulos next gen de peso! Parabens!!!!

    Grande abraço e Keep the good Work!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s