Seis Razões pelas quais amamos a Rockstar


Primeiro lugar, se você acha que a Rockstar só se resume a GTA, por favor, saia daqui e vá comer um balde de merda, seu ignorante…

Sinto que acabo de perder uns 10 leitores (tipo 70% do blog), mas vamos em frente. A Rockstar é obviamente conhecida pela franquia GTA, mas existem 6 razões pelas quais você deve adorar os jogos desta produtora. E vou enumerá-las aqui. E como meu top anterior, não são uma ordem, mas sim a ordem que eu lembro.

1) Excelência vem do berço:

O estúdio Rockstar North (o time que desenvolve os principais jogos da série GTA) era conhecido nos anos 90 pela alcunha de DMA Design (nome que perdurou até o lançamento de Grand Theft Auto III em 2001). E você sabe que franquia eles criaram? Lemmings. Um dos jogos mais bacanas de SNES/Mega que é engraçado e divertido, além de fritar legal o seu cérebro. A série perdura até hoje se não me falhe a memória.

2) Tem culhões pra adaptar um filme de forma bacana

Adaptar um filme da moda é fácil. Qualquer empresa meia boca adquire os direitos de fazer um jogo baseado no filme e manda um estúdio qualquer fazer um jogo ruim baseado nele. A Rockstar, regada a provavelmente muitas bebidas e sessões de Double Dragon e Final Fight, adaptou o filme Warriors: Os Selvagens da Noite, um dos filmes que impulsionaram o gênero de jogos beat’em up. E diga-se de passagem, fez um tremendo trabalho, apesar de não ser lembrado por muita gente, The Warriors é um jogo bacana que recria o clima setentista do filme. E descer o sarrafo em meliantes vagabundos NUNCA PERDE A GRAÇA.

3) Maturidade de suas próprias franquias

Grand Theft Auto, Midnight Club e Red Dead. São três franquias da Rockstar e todas possuem jogos na geração anterior e nessa. E todos eles amadureceram bastante conforme o tempo passa. Peguemos como exemplo GTA. Vice City e San Andreas são produtos de mentes férteis, mas focados no adolescente bêbado e irresponsável que existe dentro de todos nós. Ao passo que GTA IV é algo bem mais maduro, moderno (sem relação com a tecnologia empregada no jogo, mas sim no contexto do jogo) como a maioria do público que cresceu jogando estes jogos. É claro, que se você quiser ser um bêbado irresponsável, você pode jogar Saint’s Row (da THQ). Midnight Club e Red Dead se deram bem e evoluíram na geração atual em relação aos seus jogos anteriores. Diabos, Red Dead Redemption é um dos jogos mais aclamados desta geração.

4) Coragem para produzir títulos “polêmicos”

Bully, Manhunt, GTA: The Ballad of Gay Tony (expansão de GTA IV). São títulos da Rockstar que atraíram polêmica por conta de suas temáticas. Embora Bully não seja nada do que sua temática possa sugerir, alguns idiotas que não o jogaram, provavelmente o crucificam por motivos fúteis. De fato, a história do jogo é bem divertida, e é bom ser adolescente de novo e participar de um filme da sessão da tarde. Sério, o enredo do jogo parece um filme da Sessão da Tarde, só que jogável. O fato é que a Rockstar sempre deu a cara a tapa com relação a temática de seus jogos e sempre se deu bem. Exceto no caso de Manhunt 2 que teve de ser censurado para ser lançado.

5) Inovação em seus títulos

Midnight Club se diferencia dos demais jogos de corrida por ter os poderes sobrenaturais, talvez isso não possa ser chamado de “inovação”, mas se tem algo que a Rockstar faz é sempre inovar em algo nos seus títulos, veja o caso de L.A.Noire. O jogo pode não ter sido o megahit que RDR foi no ano passado, mas com certeza ditará algo a ser feito daqui pra frente no futuro. A tecnologia empregada na captura de movimentos faciais. Procure alguns vídeos da produção de L.A. Noire e você vai entender. Ao invés de simplesmente fazer as animações em estúdio baseadas nos atores e depois os chamar para dublar suas falas, a Rockstar simplesmente os chamou para gravar as interpretações. Explicando assim não é surpreendente, mas como eu disse, procure os vídeos, Youtube está aí pra isso.

6) Qualidade de seus jogos (desde que usufruídos de maneira correta)

Mesmo que muita gente deteste GTA e eu entendo essas pessoas, a maioria delas odeia por conta dos moleques que jogam esses mods de San Andreas e se acham os tais. GTA é um jogo basicamente que você pode fazer duas coisas: “O que te der na telha e depois se entediar em cinco minutos” ou “Jogar a história de modo correto e ser agraciado com um bom título”. Sim, porque mesmo que sua mecânica não seja das mais profundas, ela proporciona que você possa aproveitar uma história digna de sessão da tarde ou temperatura máxima com um joystick em mãos e se divertindo com isso. E por mais que você negue, boa parte dos jogos da Rockstar são bons e se você não acha, tem quem ache, só procurar um compilador de notas como o Metacritic ou o GameRankings. E por mais que você negue, dar tiros em zumbis nunca perde a graça… Não é, Undead Nightmare?

E com isso termino o artigo que ficou mais curto que eu gostaria, mas espero que curtam e comentem, pois o comentário de vocês é o gás do blogueiro…

Eu disse GÁS e não GASES, seu sacripanta bestial!

Enfim, são os comentários de vocês que nos estimulam a continuar escrevendo!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s