[Nintendo DS]Guitar Rock Tour


Se você é gamer e tem um celular, provavelmente já deve ter ouvido falar da Gameloft. Boa parte das versões mobile de franquias famosas como Prince of Persia, Assassin’s Creed e também séries de TV como CSI Miami foram adaptadas pela produtora francesa. Aliás, a produtora também é responsável pelo competente (embora eu não tenha entrado no espírito do jogo – já saturei de jogos de tiro da segunda guerra) Brothers In Arms DS. E em 2008, 2009 foi o boom e queda respectivamente para os jogos musicais, com a segunda edição de Rock Band e a Quarta de Guitar Hero, sendo o ano seguinte saturado de jogos do gênero, com nada mais do que cinco edições de Guitar Hero (Metallica, Band Hero, Van Halen, 5 e Smash Hits). Enfim, no BOOOM de 2008, várias produtoras lançaram jogos musicais, e a Gameloft aproveitou o ensejo e lançou seu próprio jogo. Guitar Rock Tour, para Nintendo DS, iPhone e Celulares, sendo que um ano depois ele sairia para o sistema de downloads do DSi. E é ele que será analisado.

A premissa do jogo (no modo carreira) é escolher um dos personagens e embarcar com sua banda rumo ao estrelato. Premissa de 90% dos jogos musicais e 98% dos envolvendo Bandas de Rock. De fato, ele seria difícil fazer algo, mas pelo menos ele não é sem objetivo feito o Band Hero de DS.

A jogabilidade é dividida em dois instrumentos, Guitarra e Bateria. A Guitarra é controlada pela Stylus, as notas vão descendo e você as toca quando elas chegarem no inferior da tela. No Iphone você usa o seu dedo, ou alguma caneta que você use pra não marcar a tela de dedo. A coisa é bem simples, mas algumas faixas são um pouco complicadas, com prática você consegue melhores pontuações. Há as notas especiais que enchem uma barra especial que pode ou dobrar a pontuação ou eliminar as notas seguintes, vai da direção em que se aperta (esquerda ou direita no direcional). A Bateria é controlada pelos botões ou pela stylus. O modo da stylus é simplesmente cretino e não convém citá-lo. Mas enfim, são três tipos de notas: Azuis, vermelhas e amarelas. As azuis são tocadas pelos Botões L ou qualquer uma das setas direcionais, as vermelhas são tocadas pelo R ou qualquer um dos botões de frente (ABXY) do DS. As amarelas são tocadas apertando os botões de cada lado simultaneamente. Tudo funcione de maneira simples, embora jogar com a stylus fique cansativo na Guitarra, se jogado por muito tempo. Mas ainda assim você não precisa colocar seu braço no gelo depois de uma sessão de jogo.

Os gráficos são bonitos e bacanas, não são os humanos realistas de Rock Band 3, mas parecem ter saído de um desenho animado, apesar de serem poligonais. A escolha de artes é bem feita e tudo mais, embora isso NÃO CONTE muito num jogo musical, exceto quando ele é uma desgraça, como o Rock Revolution.

Num jogo musical, o que conta é a sua trilha. Com covers bem executados, temos Scorpions, P!nk (que é uma camaleoa de gêneros), Michael Jackson, Rasmus, Van Halen, entre outros. As versões de celular ainda contam com duas faixas exclusivas, do Iron Maiden e do David Bowie, que não estão nas versões de DS e iPhone.

Finalizando, Guitar Rock Tour tem suas falhas, como a repetitividade de músicas numa tour (assim como em Lego Rock Band e RB 3), mas ao menos consegue divertir e você não fica constrangido ao jogar isso na frente dos outros.

Guitar Rock Tour

Produção: Gameloft

Plataformas: Nintendo DS, DSiWare e iOS

Gênero: Musical

Nota: 8/10

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s