[Nintendo DS]Michael Jackson: The Experience


O mito se foi… Há dois anos, Michael Jackson deixava o mundo, e com ele um legado inestimável de sua obra. Entretanto, nos games sua presença fora também marcante. Tivemos é claro, o fantástico Moonwalker (Multiplataforma), que baseado na parte final do filme (?) de mesmo nome. Que em suas principais versões (Mega e Arcades) fez sucesso e marcou bastante, embora as versões para computadores sejam abomináveis. Mas não vamos falar sobre isso. O fato é que na E3 de 2010, de uma maneira bem vergonhosa até, a Ubisoft anunciou Michael Jackson: The Experience. O jogo foi lançado no fim do ano passado, e cá estamos nós para analisá-lo.

Michael Jackson: The Experience

Produtora: Ubisoft

Desenvolvimento: Ubisoft São Paulo

Plataforma: Nintendo DS (Também disponível para Xbox 360/Kinect, PS3/Move e Nintendo Wii e em breve para Playstation Vita e Nintendo 3DS)

Gênero: Musical


O jogo não possui roteiro ou qualquer coisa parecida, o que é de certa forma negativa, ao menos no DS, considerando o jogo que o inspirou na jogabilidade. Você tem apenas dois modos de jogo, sendo que um deles é algo dispensável e inútil, e vou começar falando dele. O modo Jukebox é uma tremenda porcaria, após terminar todas as músicas do modo Tour (Pra dar alguma ‘graça’ ao modo JB), você põe a música pra tocar e ‘customiza’ a coreografia e… Só. Desperdício de espaço.

A jogabilidade foi inspirada obviamente em Osu! Tatakae! Ouendan (INIS/Nintendo), mas mais suave… E você sabe marcar compasso? O principal em MJ The Experience no DS é o Compasso. Conforme a música toca, há notas numeradas e você, com a stylus, deve tocá-las na ordem, quando o círculo que envolve a nota aproximar dela. Na teoria é difícil de explicar, mas na prática funciona muito bem. Há outro tipo de nota, que você toca ela e arrasta juntamente com a bola até o fim da nota, e além dela tem o Spin, que consiste em fazer círculos com a stylus na tela de toque, para ganhar bônus em pontuações. Há algumas sequências de notas, que estão com estrelas entre as notas, mais ou menos no mesmo esquema da Star Power de Guitar Hero. Tocando estas sequências de notas se enche uma “barra” (a estrela no canto inferior direito) e quando se enche essa barra, toque a estrela amarela para dobrar a pontuação das notas, como em GH.


A dificuldade de Michael Jackson The Experience é menor que a de seu jogo de inspiração, por exemplo nas notas de arrastar, você pode deixar a stylus no local da nota e arrastar quando o circulo que envolve chegar.

Graficamente é mais ou menos, não chega a ser uma batida de trem, mas acho que deveriam ter caprichado mais nos cenários, que são digamos, ‘desenhados’, ao passo em que MJ é bem feito e caricato, mas os cenários ainda me deixam bolado. Se fossem tridimensionais, ou ao menos melhor feitos ficaria bem melhor.

A parte sonora é ótima. Embora menor que a dos consoles maiores e alguns fãs sentirão falta de uma música ou outra, não há muito o que reclamar aqui, mas acho que a Ubisoft poderia ter colocado alguma inédita ou colaboração recente. Mas estou só divagando.

Finalizando, o jogo poderia ser bem melhor, com extras mais consistentes e não um mero clone de Elite Beat Agents um pouco piorado. Caso não tivesse vínculos com Michael Jackson (logo, com músicas boas), seria descartável. Dá pra passar um tempo, e depois troque por algo melhor.

Nota final: 

Deixe um comentário

1 comentário

  1. Michael Jackson’s Moonwalker (Mega Drive) « NOVO Blog do Kyo 2.0

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s