[Nintendo DS/Nintendo 64]Ridge Racer DS


Bem vindos de volta ao Blog com review novo. Vamos falar desse jogo, que faz parte de uma franquia que absolutamente é Retrô e se mantém até os dias atuais, com as versões mais recentes saídas para Playstation 3 e Nintendo 3DS e há um título sendo desenvolvido não pela Namco, mas pela criadora da série Flatout. Enfim, como esse game é do início do DS, hoje em dia ele provavelmente estaria obsoleto, mas vamos assim mesmo dar uma olhada na versão DS de Riiiiiiidge Raceeeer!

Ridge Racer DS
Produção: Namco
Desenvolvimento: Nintendo
Plataforma: Nintendo DS (Também disponível para Nintendo 64)
Gênero: Corrida

O início de tempo de vida do DS é um período aonde AMAGAD, UM CONSOLE COM TELA TÁTIL! (Ou Touch Screen se você for aviadado o suficiente) e todos queriam desenvolver algum jogo inútil de bichos usando a tela de toque (Graças a deus passo longe deles e dos jogos de cavalo também) de maneira extremamente vergonhosa. Por essas e outras que eu não levava o DS a sério antes de cogitar comprar um (em 2008). Enfim, as opções dos desenvolvedores eram três:

 

  • Desenvolver um jogo imbecil com uso vergonhoso da tela de toque
  • Desenvolver um bom jogo, que faça uso necessário da tela de toque e ver ele ser um entre um zilhão de ignorados
  • Portar um jogo do Nintendo 64

Algumas produtoras resolveram usar a terceira opção e assim tivemos Rayman DS, um dos jogos mais lamentáveis que vi na vida, Super Mario 64 DS, que entra também na categoria de uso vergonhoso da tela de toque. Não gente, sério, joguei alguns minutos de Super Mario 64 DS e o uso da tela de toque do portátil é ridícula. Mas apesar dos pesares, Super Mario 64 DS colocou em prática algumas das idéias que Miyamoto tinha para o Super Mario 64 2 (Cancelado no início do desenvolvimento) e Diddy Kong Racing DS, jogo que nunca joguei em sua versão DS então não posso fazer um comentário engraçadinho. E bem, a Namco foi por esse caminho e portou a versão do Nintendo 64 de Ridge Racer, e assim tivemos Ridge Racer DS.


O jogo é um porte de Ridge Racer 64, um bom jogo de corrida até. Basicamente, tudo o que tens que fazer é Vencer todas as corridas. Não, um jogo de corrida não costuma ter um plot mais criativo que esse, mas você pode fingir que é um antigo campeão de corrida que voltou de um coma de 3 anos e deseja retomar seu objetivo de pica das galáxias das corridas e ser o maioral novamente.


O jogo é realmente bem básico, há três modos simples de jogo, o Grand Prix, que é uma sequência de corridas em diversos níveis de dificuldade (vai se desbloqueando dificuldades e percursos novos conforme o progresso no jogo), o Car Attack (que consiste em corridas contra um carro em particular para desbloqueá-lo, e só é disponível após vencer as corridas da dificuldade em questão) e o básico Time Attack. Há três tipos de controle do carro, um com o direcional tradicional e dois usando a Stylus, que são MUITO desnecessários.

Cada carro tem seus atributos próprios, o que interfere diretamente na maneira de guiá-los e qual carro escolher vai além de mera opção estética. A dirigibilidade é até boa, mas até se acostumar, verá seu carro patinando mais que um porco banhado em gordura jogando futebol de sabão. Fora isso, o sistema de colisão não é lá dos melhores, já que sempre as colisões e toques no outro carro vão sempre foder PRO SEU LADO. E tudo isso contribui para a dificuldade do jogo, que não é nada branda.

Graficamente é bem bonito, não está no TOP de jogos de corrida do DS, tal como Grid, mas está bem acima de coisas como Burnout Legends, aonde os carros parecem caixas de sapato. Cenários e efeitos de luz estão bons e os carros bem modelados a medida do possível, e fazendo referência a títulos antigos da Namco, como Galaga, Xevious e Pac-man.

A trilha também é bem agradável, as músicas são boas e segundo os produtores, compostas para auxiliar as corridas, o que cumpre com o dito. O narrador dá um toque especial ao jogo, mesmo suas frases sendo MUITO MANJADAS.

Finalizando, o jogo se tornou velho? Sim. Tem falhas? Sim, mas ainda assim é divertido e empolgante, afinal, pra passar três oponentes na ÚLTIMA RETA, o jogo tem que ter algum mérito, e só dessas disputas emocionantes, já deixam claro o tom da franquia.

Nota final: 75/100

Não esqueçam de participar da promoção do blog no post anterior

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s