Virtua Fighter Animation (Master System)


Mais um dia de semana temática, ontem tivemos a pausa pra respirar aqui no Blog e tivemos apenas uma galeria com a gostos… Digo, a galeria com a simpática Plu Moon, hoje estamos de volta, e acreditem, eu não assisti a esse anime, mas como adoro a franquia, analiso o jogo.

Estaremos hoje acompanhando: Virtua Fighter Animation, do Master System.

Virtua Fighter Animation

Produtora: SEGA

Desenvolvimento: SEGA

Gênero: Luta

Jogadores: 1

Plataforma: Master System

O Jogo

Baseado no anime produzido pela TBS em parceria com a própria SEGA, Virtua Fighter Animation tem um enredo diferente dos jogos da série. Nele, Akira está numa viagem para aprimorar suas técnicas de luta, quando num restaurante em Hong Kong, acaba acidentalmente beijando Pai Chan, que estava sendo perseguida por uma gangue, cujo líder queria pedí-la em casamento. Depois disso, a trama segue apresentando os outros personagens do jogo/anime, culminando na batalha decisiva.

Jogabilidade:

Por incrível que pareça, boa parte da jogabilidade de um Virtua Fighter foi bem transportada para os dois botões do Master System. Praticamente todos os movimentos dos personagens estão disponíveis lá, embora por conta das limitações mais que óbvias do Master System, fique difícil de executar algum combo, aliás, é impossível. Mas ainda assim é nitidamente visto o esforço da SEGA em espremer o básico de um Virtua Fighter no limitado cartucho de Master System.

O jogo tem apenas dois modos, o história, na qual você segue os eventos do anime até a derradeira batalha contra Dural (que foi? Dural é a boss de todo santo Virtua Fighter e não seria diferente aqui) e o modo Vs CPU, que consiste em lutas aleatórias contra o Computador. Estão disponíveis pra se jogar, Akira Yuki, Pai Chan, Lau Chan, Wolf, Jack Bryant, Sarah Bryant e Kage-maru, cada um deles com seu próprio estilo diferente, e mesmo em 8-bits, continuo ownando com o Jacky.

Gráficos:

Temos que ver o lado de um jogo de Master System, e os jogos de Master System nunca foram lá muito bonitos, tá, Street Fighter ficou bem bacana, mas Mortal Kombat 3 é pior que bater na mãe com chinelo de madeira. As cenas estáticas em Anime são bem legais, os cenários são na medida pra um jogo de Master e os personagens são reconhecíveis. A Fluidez das lutas lembra o Virtua Fighter 2 de Mega Drive, um tanto travado, mas VF é assim mesmo, só viria a ficar com a solidez que conhecemos na terceira edição (tá, tá, eu não joguei o 2 e nem o VF Kids).

Sons:

Trilha 8-bits é o que há, sério. Não tem como não ficar empolgado com uma trilha em 8-bits bem feita, o que é o caso. Você pode não sair cantarolando, mas pelo menos as músicas são animadinhas e tudo mais, embora um tanto repetitivas.

Finalizando:

Virtua Fighter Animation é uma das melhores opções de jogos de luta no Master System, que por si só, já é um sistema limitado, e a historinha do anime é bem engraçada, embora muito clichê. Recomendo por uma meia-hora (tempo suficiente pra terminar o Story), pode ser o passatempo enquanto um certo download não acontece. Fora isso, não há replay algum.

Nota: 7,5/10


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s