Kamen Rider Ryuki (Playstation)


Esse jogo aqui foi um dos primeiros de PS1 que eu baixei, e por conta da semana Tokusatsu, o joguei até caírem meus dedos. Então, fiquemos agora com o Review de Kamen Rider Ryuki:

Kamen Rider Ryuki

Produtora: Bandai

Desenvolvimento: Bandai

Gênero: Fighting

Plataforma: Playstation One

Jogadores: 1/2

Kamen Rider é atualmente uma das galinhas de ouro da Toei (e da gravadora Avex), e isso vem desde o início da década, com Kamen Rider Kuuga. Em 2002, foi produzida a série Kamen Rider Ryuki (Traduzindo Literalmente: Kamen Rider Cavaleiro Dragão, e sim, o título da versão ocidental faz sentido), com a ignorante quantia de treze, eu disse TREZE Riders que trocam sopapos com dublês de monstros e com dublês de Kamen Riders, ou seja, porrada pra tudo quanto é lado.

O Jogo

Shiro Kanzaki, um cara malignamente maligno mas com um bom (para ele) motivo para ser mau, entrega 12 cintos de transformação para 12 sujeitos diferentes, e os coloca para brigar entre si, com a premissa de conceder um desejo ao vencedor da batalha dos riders. Com isso em mente, você pode seguir o modo challenge (que é um tutorial que ensina o básico do jogo), ou o modo de luta normal, em que você lutará contra outros riders. Resumindo tudo: é um Pega pra capar bonito!

Jogabilidade:

Muito semelhante a de Kamen Rider Agito, cuja resenha você pode ler no New Old Players, mas adaptada para a série correspondente e levemente modificada. Conta com dois botões de ataque, um fraco e um forte, com eles, dependendo do personagem, pode-se executar pequenos combos. Há um botão para agarrões, mas o destaque fica para o sistema de cartas, um dos temas da série, vou explicá-lo com pequenos detalhes.

Sistema de Cartas de Ryuki

Dependendo do Rider escolhido, você tem diversos tipos de cartas para se usar, vamos detalhar um pouco as mais básicas.

Sword Vent

Arma básica dos Riders, alguns não possuem espada, mas ainda assim é sword vent, invoca a arma para ser usada com o botão de ataque forte X

Strike Vent

Invoca uma outra arma secundária, em alguns casos (Como o do Kamen Rider Knight), um ataque direto, que pode ser usada para ataques a distância.

Advent

Invoca o monstro contratado para um ataque forte, é uma boa arma para virar o jogo, no momento em que se invoca, aparece uma indicação de botão para o adversário apertar (em caso de luta Vs. 2 ) seguidamente, com o objetivo de encher a barra de life e assim diminuir um pouco o dano.

Guard Vent

Essa aqui é um baita auxílio defensivo, se invocado antes do adversário usar um Advent, Strike Vent ou Final Vent, reduz MUITO o dano do golpe!

Final Vent

O Golpe final, aquele que se bem aplicado, f*de o adversário, o sinal para se usar o Final Vent é quando a música de batalha muda para Hatenaki Inochi e aí é mandar bala, e caso o adversário seja durão e sobreviva (Ver Guard Vent), tenha sempre um Advent para acabar com ele.

Gráficos:

São semelhantes aos do Kamen Rider Agito, cenários pré-renderizados com locações comuns da série, e os riders estão muito bem feitos, considerando que é um jogo de PS1 e o PS2 começava a mostrar a que veio, com títulos excepcionais como Kingdom Hearts e Final Fantasy X. As animações de Advents, Strike Vents e Final Vents estão muito legais, a que eu mais gostei foi a do Ouja.

Sons:

O destaque aqui, fica para as vozes dos atores, comum em jogos de Tokusatsu, a música da batalha final (Uma versão instrumental bacana de Alive a Life), o tema de abertura (Que é a própria Alive a Life, da Rica Matsmoto, vulgo Satoshi -Ash- em Pokémon) e o tema de Batalha, Hatenaki Inochi (cantada por Hiroshi Kitadani – Vulgo cantor da primeira abertura de One Piece [We Are!]), o resto são músicas normais e até um tanto genéricas.

Finalizando:

Kamen Rider Ryuki pode ser considerado um jogo feito relativamente às pressas para acompannhar uma série, mas está longe de ser um jogo ruim. Pra quem quer trocar sopapos com os amigos que curtem tokusatsu, é uma boa pedida. Só não espere muita profundidade, pois jogos de luta não tem muito espaço pra isso.

Nota: 8,5/10

P.s: Estão estranhando a falta de Imagens? Pois é culpa do programa de screenshots que uso que é uma porcaria!


Deixe um comentário

1 comentário

  1. Sena

     /  2010/08/07

    Esse joguei bastante, liberei todos os personagens e imagens. Tem até os Survives e o Asakura Takeshi depois que pega outros contratos com monstros do Raia e do Taiga (acho que era esse o nome dele XD). Jogo bom, mas prefiro do ps prefiro o do Kamen Rider Agito😄

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s