Arabian Fight (Arcade)


Bons tempos que não voltam... Opa, eu joguei isso foi no MAME!

Arabian Fight (Arcade)
Produtora: SEGA
Desenvolvedora: AM2 (Aka garantia de qualidade)
Gênero: Beat’em UP
Jogadores: 1 a 4 (Versão US)/1 a 2 (Versão JP)
Essa semana, vamos com uma pérola dos arcades esquecida por muitos, pra não dizer que esse jogo é raro pacas de se achar. Se chama Arabian Fight, um beat’em up da SEGA, lançado em 1992 e infelizmente, nunca convertido para algum console. (eu choraria de alegria se tivesse esse jogo no meu saudoso meguinha). Ah, sim, pros tarados de Plantão, tem peitchinho na matéria!

Você viu essa cena em algum jogo random

História:

Sheikh Sazabiss, um sheik corrupto pra caramba, deu uma de Alien e abduziu a princesa Lurana, provavelmente porque era um cara fã dos anos 80 (conhecida por ter a mais alta taxa de sequestro de garotas), mas ele a sequestrou por um motivo inédito: ELE QUERIA DOMINAR O MUNDO! Tá, parei, esse cara sequestra uma princesa pra dominar o mundo? Por acaso ele não sabe que quem sequestra gente em beat’em up’s é espancado brutalmente por diversas pessoas? Bem, se lá que é lá nas Arábias, né… Bem, com isso, o primo do Simbad, Simbat, a gostosíssima Ramaya, um cara chamado Goldor e um carinha chamado Datta, saem causando hemorragias e espancamentos por toda Arábia, Irã, Pérsia e aquela região lá.


Primeira fase do jogo

Jogabilidade:
Lembra muito os beat’em up’s da Sega, como Golden Axe (Breve review da versão PS2 aqui) e Streets of Rage, com os inimigos tentando lhe pegar pelas costas, mas só possui dois botões de ação. Soco e Pulo, o especial (magias recolhidas de lâmpadas e que variam muito até mesmo de local para local) é executado com os dois botões juntos, e as vezes causa até dano em personagens que estavam fora da tela de jogo (acertei um sub-boss assim). A jogabilidade não é perfeita, as vezes você erra golpes com facilidade, embora isso não atrapalhe muito, caso seja um bom jogador. Mas as vezes você vai perder a paciência por capar alguns golpes.

Decotões, é disso que precisamos num jogo!

Gráficos:
São um show a parte, os personagens são bem modelados, tem uns efeitos de zoom bacanas demais, lembrando muito Art of Fighting, só que alterando o fator proximidade com o de profundidade (em AOF, quanto mais perto, maior os sprites, em Arabian Fight, quanto mais embaixo na tela o personagem estiver, maior o sprite). Tem algumas sacadas muito boas em alguns inimigos, que fazem parte do cenário e em devido momento da ação, de “desgrudam” da parede pra ser esp… digo, pra encarar os heróis. O jogo conta com pequenas cenas (estáticas) em estilo anime, além dos especiais/magias dos personagens, que contém uma pequena animação (parecendo gif) da execução do especial, com o personagem “pulando” pra fora do plano de ação e fazendo uns movimentinhos com a animação do especial na tela. Os cenários, representam muito bem os clichês de histórias como simbad, ali babá e alladin por exemplo.
Olha o Lula indo… Digo, olha a princesa indo!
Sons:
Infelizmente, são um tanto genéricas as músicas, não me marcaram como por exemplo, aquela de Wonderboy (aliás, aguarde por uma resenha de Wonderboy) que se repete ao infinito e além, porém é muito bacana. Existem algumas vozes digitalizadas, mas são meio genéricas também, a voz da Ramaya por exemplo, não condiz com a gostosura da personagem. Esse é o ponto negativo.
Finalizando:
Excetuando meus problemas de MAME com a velocidade do jogo, e os sons genéricos, Arabian Fight é um beat’em up bom, que deve ser jogado pelo menos por curiosidade, e na primeira vez que joguei, os efeitos do especial me deixaram embasbacado… Tá, foram os peitos da Ramaya, a nota do jogo é…
Nota: 8/10
Segue abaixo, mais screens do jogo!

Deixe um comentário

5 Comentários

  1. Cara, parece ser muito bom esse game, assim que sobrar um tempinho irei conferir esse game.
    Alias, que Decotão né! O.o

    Ae meu caro Kyo, tbm o adicionei lá no Woo Talk´s, quando quiser dar uma conferida apareça por lá ;D.

    Excelent post😀

    Responder
  2. Cara,eu fiz um comentario anterior, mas parece que não foi, estranho O.o

    Excelente post cara, Decotão né O.O

    Assim que puder irei conferir esse game, sem duvidas!

    Kyo adicionei o seu blog ao Woo Talks, quando puder dá um pulo lá para dar uma conferida.

    Abraço
    e Keep The Good Work

    Responder
    • Kyo

       /  2010/06/29

      cara, só toma cuidado que a emulação dele no mame não é 100% (ou isso ou minha máquina é uma merda =p)

      Responder
  3. Jogo muito interessante. Adoro fisgar essas raridades. Valeu pela indicação e a matéria ficou quentissima. xD

    Responder
  1. As “Férias” do Kyo « Blog do Kyo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s